Registro

Documentos necessários para Declaração do Imposto de Renda 2020

|

A Receita Federal iniciou o recebimento das Declarações do Imposto de Renda 2020, ano-calendário 2019, no último dia 2 de março. O prazo termina às 23h59min59s do dia 30 de abril de 2020 e após esta data, o contribuinte que apresentar a declaração incorre em uma multa pelo atraso.

Ademais, é importante ressaltar que quanto antes a declaração for enviada, mais cedo o contribuinte receberá a sua restituição, caso seja elegível. Além do mais, caso algum documento esteja com informações incompletas, incorretas ou insuficientes, é possível corrigir a declaração em tempo hábil, antes do fim do prazo.

MAS AFINAL, QUAIS SÃO OS DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA O PREENCHIMENTO DA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA 2020?

DECLARAÇÃO ANTERIOR

Para quem já declarou o IR antes, é importante ter em mãos o número da declaração de 2019, referente aos rendimentos de 2018. Em geral, o contribuinte tem uma versão salva no computador ou impressa. Caso não consiga acessar o documento, pode entrar em contato com a Receita Federal e solicitar uma cópia.

IDENTIFICAÇÃO

  • Caso nunca tenha declarado, será necessário saber dados como número do CPF, do título de eleitor, dados residenciais e profissionais;
  • Na opção pela declaração conjunta, também é necessário informar o CPF do cônjuge;
  • Dados da conta para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado, caso haja;
  • Atividade profissional exercida atualmente.

CPF DE DEPENDENTES

A Receita Federal vai exigir em 2020, pela primeira vez, o CPF de dependentes de qualquer idade. Em 2019, a obrigatoriedade se limitava a dependentes a partir de 12 anos de idade. Para dependentes que ainda não possuam CPF, o documento deve ser solicitado junto à Caixa, Banco do Brasil ou Correios.

RENDA

  • Informes de rendimentos de instituições financeiras, inclusive corretora de valores;
  • Informes de rendimentos de salários, pró labore, distribuição de lucros, aposentadoria, pensões, etc;
  • Informes de rendimentos de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos de jurídicas etc.;
  • Informações e documentos de outras rendas percebidas no exercício de 2019, tais como doações, heranças, dentre outras;
  • Livro Caixa e DARFs de Carnê-Leão;
  • Informes de rendimentos de participações de programas fiscais (Nota Fiscal Paulista, Nota Fiscal Paulistana, dentre outros).

Nestes documentos devem constar, além, dos rendimentos pagos ao longo do ano, o valor pago em impostos retidos na fonte, o INSS, o CNPJ da empresa e detalhes como gastos com plano de saúde e previdência, se for o caso.

Ademais, o informe de rendimentos do cônjuge também deve estar em mãos quando a declaração for conjunta. O mesmo vale para dependentes que tenham renda.

BENS E DIREITOS

  • Documentos que comprovem a compra e venda de bens e direitos ocorridas em 2019;
  • Cópia da matrícula do imóvel e/ou escritura de compra e venda;
  • Boleto do IPTU de 2020;
  • Documentos que comprovem a posição acionária de cada empresa, se houver.

DÍVIDAS E ÔNUS

Informações e documentos de dívida e ônus contraídos e/ou pagos em 2019.

RENDAS VARIÁVEIS

  • Controle de compra e venda de ações, inclusive com a apuração mensal de imposto (indispensável para o cálculo do Imposto de Renda sobre Renda Variável);
  • DARFs de Renda Variável;
  • Informes de rendimento auferido em renda variável.

PAGAMENTOS E DEDUÇÕES EFETUADAS

  • Recibos de pagamentos de plano de saúde (com CNPJ da empresa emissora);
  • Despesas médicas e odontológicas em geral (com CNPJ da empresa emissora);
  • Comprovantes de despesas com educação (com CNPJ da empresa emissora, com a indicação do aluno);
  • Comprovante de pagamento de previdência social e privada (com CNPJ da empresa emissora);
  • Recibos de doações efetuadas;
  • Recibos de empregada doméstica (apenas uma), contendo número NIT;
  • Recibos de pagamentos efetuados a prestadores de serviços.

Além dessa documentação, existe a necessidade de o contribuinte incluir informações complementares sobre alguns tipos de bens, tais como imóveis, veículos, aeronaves e embarcações. Além de conta corrente e aplicações financeiras. Segue abaixo as informações necessárias: 

  • Imóveis: data de aquisição, área do imóvel, Inscrição municipal (IPTU), registro de inscrição no órgão público e registro no cartório de Imóveis;
  • Veículo, aeronaves e embarcações: número do Renavam e/ou registro no correspondente órgão fiscalizador;
  • Contas correntes e aplicações financeiras: CNPJ da instituição financeira.

 

Diante disso, faz-se necessário estar atento aos documentos necessários e juntá-los com atenção a fim de preencher a declaração completa e diminuir as chances de cair na malha fina. Isso sem falar nos benefícios explicitados anteriormente de se enviar a declaração no início do prazo, logo, não deixe para depois e faça logo a sua DIRPF 2020!


Autor: Andrezza Espíndola, mestranda em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará



Leia também

 Folha de pagamento - definição e lançamentos Folha de pagamento - definição e lançamentos

23. 05. 2020, Andrezza Espíndola, mestranda em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará Confira as principais definições e exemplos de lançamentos contábeis da folha de pagamento (:... continue lendo


 Aplicação da IFRS 9 em relação à COVID-19 Aplicação da IFRS 9 em relação à COVID-19

04. 04. 2020, Andrezza Espíndola, mestranda em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará IASB orienta acerca da aplicação da IFRS 9 - Instrumentos Financeiros tendo em vista a incerteza resultante da COVID-19.... continue lendo


Categoria: Tributário Financeiro

Artigos da categoria: Financeiro

Comentário




Publicidade ∇


Instagram Contabilizacao facilVem seguir a gente!

Impresso da página: https://www.contabilizacaofacil.com/artigo.php?t=Documentos-necessarios-para-Declaracao-do-Imposto-de-Renda-2020&idc=41

QR code