Registro

Métodos de Escrituração: você sabe quais são?

|

A palavra método vem do grego methodos (caminho) e se refere ao meio utilizado para chegar a um fim. Ou seja, é o caminho pelo qual se atinge um objetivo. Logo, Método de Escrituração é o meio pelo qual se procede ao registro de fatos contábeis.

Embora haja diversas maneiras diferentes de escriturar os fatos contábeis, todas elas procedem de dois métodos fundamentais: o método das Partidas Simples e o método das Partidas Dobradas.

MÉTODO DAS PARTIDAS SIMPLES

Esse método encontra-se em desuso por ser incompleto e deficiente. Porém, faz-se necessário ter conhecimento dele para que se possa entender o outro método.

No Método das Partidas Simples eram registradas apenas as operações realizadas com pessoas, omitindo-se o registro de elementos do patrimônio e do resultado – agora dá pra entender porque ele entrou em desuso, não é?! Todos os itens do patrimônio e do resultado como mercadorias, veículos, imóveis, despesas, receitas, etc., eram controlados extracontabilmente. Nele, apenas uma das operações débito (D) ou crédito (C) era contabilizada.

MÉTODO DAS PARTIDAS DOBRADAS

Esse método foi descrito pela primeira vez em 1494, na Itália, pelo frade Luca Pacioli no livro “Summa de Arithmetica, Geometria, Proportioni et Proportionalità” (Coleção de conhecimentos de Aritmética, Geometria, Proporção e Proporcionalidade), no capítulo “Particulario de computies et Scripturis” (Contabilidade por Partidas Dobradas), que fala sobre um tratado da contabilidade.

Nesse capítulo, o autor enfatiza que a teoria contábil do débito e do crédito corresponde à teoria dos números positivos e negativos. O método teve rápida difusão e foi universalmente aceito e adotado desde essa época, sendo hoje considerado um dos pilares da contabilidade moderna.

O Método das Partidas Dobradas reza que em cada lançamento, o valor total lançado nas contas a débito deve ser sempre igual ao total do valor lançado nas contas a crédito.

Ou seja, não há devedor sem credor correspondente. A todo débito corresponde um crédito de igual valor e vice-versa. Se aumentar de um lado, deve consequentemente aumentar do outro lado também.

Como é mais comum uma transação conter somente duas entradas, sendo uma entrada de crédito em uma conta e uma entrada de débito em outra conta, daí a origem do nome "dobrado".

Maneiras que podem ser lançadas:

  • 1 conta débito + 1 conta crédito
  • 1 conta débito + Várias contas crédito
  • Várias contas débito + 1 conta crédito
  • Várias contas débito + Várias contas crédito

Sendo assim, seguem quatro verdades:

- Ativo = Passivo + PL
- Saldo devedor = Saldo credor
- Não há débito sem crédito.
- Não há crédito sem débito.

EXEMPLOS PRÁTICOS

Exemplo 1: Se "X" tem um crédito de R$200,00 contra "Y", é certo que "Y" tem um débito de R$200,00 para com "X".

Em consequência do Método das Partidas Dobradas, a soma dos saldos das contas do Ativo deve ser sempre idêntica à soma dos saldos das contas do Passivo e Patrimônio Líquido (no Balanço Patrimonial), de tal forma que, se esses dois saldos não tiverem o mesmo saldo, isso denuncia um erro de lançamento que precisa ser detectado e corrigido.

Em algum momento pode ocorrer uma modificação na composição quantitativa ou qualitativa do ativo, sem que ele, como um todo, tenha sido aumentado. Nesse caso, ao aumento de um dos elementos do ativo corresponderá uma diminuição de igual valor em outro elemento do ativo. A mesma coisa se aplica ao passivo.

Exemplo 2: A empresa XYZ possui R$200.000,00 do item dinheiro no seu patrimônio. Em determinado momento, foi apurada a necessidade de comprar um veículo para uso da empresa no valor de R$40.000,00. Realizada a compra, o item veículo aumentou em R$40.000,00 e o item dinheiro foi diminuído nesse mesmo valor.

A utilização das Partidas Dobradas permite que através de um único lançamento, as duas alterações sejam anotadas:

- Redução de R$40.000,00 no dinheiro existente no patrimônio; e

- Aumento de R$40.000,00 aplicados em aquisição de veículo.

Em termos contábeis: Debita-se a conta veículos (representando a aplicação de recurso) e credita-se a conta caixa (representando a origem dos recursos aplicados).


Autor: Andrezza Espíndola, mestranda em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará



Leia também

 Vamos falar de Débito e Crédito? Vamos falar de Débito e Crédito?

27. 10. 2020, Andrezza Espíndola, mestranda em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará Débito e crédito na contabilidade são termos diferentes do que a gente utiliza no dia a dia. Vamos entender melhor a diferença?... continue lendo


 Fatos contábeis: o que são? Fatos contábeis: o que são?

14. 10. 2020, Andrezza Espíndola, mestranda em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará Vem conferir quais são os fatos contábeis e como diferenciá-los! (:... continue lendo


 Estrutura do Balanço Patrimonial Estrutura do Balanço Patrimonial

20. 06. 2020, Andrezza Espíndola, mestranda em Administração e Controladoria pela Universidade Federal do Ceará Elaboramos um resumo dos principais conceitos presentes num Balanço Patrimonial e um modelo de estrutura (:... continue lendo


Categoria: Empresarial Societário Contabilidade Gerencial

Artigos da categoria: Contabilidade Gerencial

Comentário




Publicidade ∇


Instagram Contabilizacao facilVem seguir a gente!

Impresso da página: https://www.contabilizacaofacil.com/artigo.php?t=Metodos-de-Escrituracao-voce-sabe-quais-sao-&idc=80

QR code